O Banco do Brasil lançou nesta segunda-feira um novo programa de remuneração dos funcionários. Entre as medidas está o programa de desempenho gratificado (PDG), que prevê o pagamento de um bônus equivalente a até quatro salários para os funcionários com melhor performance

Segundo o BB, as medidas visam impulsionar a alta performance dentro da empresa, com foco na valorização do desempenho dos funcionários e no incentivo ao desenvolvimento profissional. O banco diz ainda que as ações são fruto de longo estudo feito a partir de pesquisa de mercado no segmento bancário e buscam preparar o BB para os novos desafios e oportunidades do setor financeiro, em constante transformação.

O PDG, que antes era restrito apenas aos funcionários que trabalham na rede de atendimento ao cliente, agora será expandido para todos os empregados do BB. Segundo o banco, o programa poderá premiar até 37 mil funcionários, o que representa 40% do total.

Para compensar os novos benefícios, o BB vai rever a remuneração fixa para todas as funções de confiança e funções gratificadas, que eram superiores às praticadas pelo mercado. Além disso, vai promover “ajustes de atratividade e encarreiramento das funções de confiança do segmento assessoramento, ajustes de nomenclaturas, criação e extinção de funções”.

“Com isso, o BB reduziu os valores que foram identificados como acima da média do mercado – a maior parte dos casos – e aumentou os que se mostraram defasados (gerentes de relacionamento PAA, private sofisticado e corporate upper middle)”.

O BB disse que aprimorou também a possibilidade de ascensão da carreira em “Y”, quando o profissional pode optar entre seguir para o cargo gerencial ou escolher se tornar um especialista em uma área técnica.

Assim, foram criadas as funções de especialista I, especialista II e especialista III, que terão posições hierárquicas similares a gerente executivo, gerente de soluções e gerente de equipe, respectivamente.

Fonte: feebpr.org.br  04/02/2020.

 

Comentários