O ministro da Economia, Paulo Guedes, revelou que recebeu a informação do Banco Central que o contágio do coronavírus no Brasil seria mais veloz do que em outros países, superando até a China. Por isso, foi criado um grupo para monitorar o avanço da doença no país.

“Foi alarmante”, disse Guedes, em entrevista à Folha de S. Paulo. A velocidade do contágio foi calculada pelo BC, após pedido do Ministério da Saúde. O banco tem modelos estatísticos que podem ser usados em qualquer situação.

“A inclinação de contágio nos modelos do BC é mais rápida do que nos outros países. Estados Unidos e Brasil estariam com a taxa de contágio mais rápida do que ocorreu na própria China e na Itália. Foi alarmante”, explicou Guedes.

Na economia, o ministro afirma que o impacto é temporário. “O baque do coronavírus é temporário: o contágio sobe rapidamente, fica três meses e depois desaba. A China já está se recuperando. Eu preciso estar preocupado com o reforço das nossas defesas durante e depois da crise. Podemos transformar a crise em reformas. As reformas trarão as bases para gerar crescimento, emprego e renda após o surto, lá na frente”.

FONTE: CORREIO24H. 16/03/2020.

 

Comentários