A Direção do Banco do Brasil propôs a retirada de uma série de direitos atualmente clausulados no Acordo Coletivo de Trabalho (Acordo Específico) dos Funcionários da Empresa Pública, durante a quarta rodada de negociação entre o Movimento Sindical e os e Representantes do Banco.

O tema da rodada de negociação, realizada virtualmente nesta segunda-feira 17/08/20, foram as cláusulas sociais.

ABONOS: O Banco sugeriu que os cinco abonos a que os Funcionários do BB têm direito há anos não sejam acumuláveis e não sejam transformados em pecúnia. Pela proposta, os abonos teriam de ser utilizados no período de um ano, e os trabalhadores teriam de obrigatoriamente utilizá-los como folga. Atualmente os cinco abonos a que os Funcionários têm direito podem ser acumulados e podem ser vendidos (transformados em pecúnia).

INTERVALO PARA FUNCIONÁRIOS DO AUTOATENDIMENTO: Também está propondo retirar do ACT os intervalos de 10 minutos (a cada 50 minutos trabalhados, 10 minutos de descanso) que o pessoal das salas de autoatendimento tem direito.

Outra proposta apresentada na negociação desta segunda-feira foi o registro no sistema do intervalo de 15 ou 30 minutos para quem cumpre jornada de seis horas.

INTERVALO PARA JORNADA DE SEIS HORAS: Os trabalhadores na mesa de negociação, manifestaram sua contrariedade e reforçaram que os Bancários querem o reconhecimento dos 15 minutos ou dos 30 minutos de intervalo dentro da jornada de seis horas, como ocorre atualmente na Caixa. No BB, o Bancário cumpre seis horas e 15 minutos, ou seis horas e 30 minutos.

A Direção do BB sugeriu estender o ponto eletrônico para coligadas do Banco do Brasil: Fundação Banco do Brasil, BB Seguridade, BB Consórcio.

O único avanço nos direitos dos Bancários do BB proposto pela Direção da empresa na negociação desta segunda-feira 17 foi o aumento do prazo para folga da Justiça Eleitoral: ao invés dos atuais dois meses, passaria a ser 6 meses conforme reivindicação dos trabalhadores.

CALENDÁRIO:

A próxima Mesa de Negociação da Campanha Salarial dos Bancários 2020 será nesta terça-feira 18. Veja aqui o calendário das Mesas com a FENABAN.

• Dia 04/08 – FENABAN: Teletrabalho, Ultratividade, Garantia de emprego, Comissões temáticas.

• Dia 05/08 – BANCO DO BRASIL: Teletrabalho.

• Dia 06/08 – FENABAN: Emprego.

• Dia 07/08 – BANCO DO BRASIL: Emprego.

• Dia 07/08 – CAIXA FEDERAL: Teletrabalho.

• Dia 11/08 – FENABAN: Saúde e Condições de trabalho.

• Dia 12/08 – CAIXA FEDERAL: Saúde e Segurança.

• Dia 12/08 – BANCO DO BRASIL: Saúde e Segurança.

• Dia 13/08 – FENABAN: Igualdade.

• Dia 14/08 – FENABAN: Cláusulas Sociais.

• Dia 17/08 – BANCO DO BRASIL: Cláusulas Sociais.

• Dia 17/08 – CAIXA FEDERAL: Igualdade e Cláusulas Sociais.

• Dia 18/08 – FENABAN: Cláusulas Econômicas.

• Dia 19/08 – CAIXA FEDERAL: Cláusulas Sociais.

• Dia 20/08

• Dia 21/08

• Dia 25/08

• Dia 26/08

• Dia 27/08

• Dia 28/08

As datas sem temas definidos serão para discussão de outros assuntos e de pontos pendentes das Mesas Anteriores. Por conta da pandemia do novo Coronavírus, as negociações serão feitas por videoconferência.

A DISTÂNCIA NÃO IMPEDE A LUTA!

Os Bancários poderão formalizar suas sugestões no decorrer de toda a Campanha Salarial dos Bancários 2020 e enviar para a CENTRAL DE ATENDIMENTO AO BANCÁRIO (CAB), no E-mail (bancariossbs@hotmail.com), ou se preferir através do WhatsApp (4799715-8870. As suas sugestões irão direto para o Presidente do SEEB SBS E REGIÃO SC, Sr. Luiz Carlos de Oliveira.

Fonte SEEB JGS, 18/08/2020

Comentários