O número de processos no Tribunal Superior do Trabalho aumentou 56% entre 2018 e 2019, passando de 253 mil para 396 mil. Foi o maior salto dos últimos dez anos. A reforma trabalhista, a alta taxa de desemprego e a implantação do processo eletrônico, que facilitou novas ações, são os três principais fatores a explicar o aumento, aponta a assessoria de gestão estratégica do TST.

Dentre os assuntos mais frequentes nos recursos levados à corte estão as “horas extras”, com 54.730 processos. Já a “indenização por dano moral” motivou a análise de outros 30.895 casos.

Dados da corte mostram ainda que 96% dos acórdãos foram publicados em até dez dias após a sessão de julgamento. Em média, cada um dos processos julgados, em 2019, levou 541 dias no TST.

Os números fazem parte do Anuário da Justiça Brasil, que a Editora ConJur lança no dia 12 de agosto. O evento será online, com transmissão pelo Youtube, e deve contar com a presença de representantes do STF, STJ, TST, TSE e STM.

Fonte Veja, 11/08/2020

 

Comentários